Pergunte:

sábado, 28 de agosto de 2010

O morro dos ventos uivantes/ Emily Brontë

Sinopse:
Emily Brontë enriqueceu a literatura inglesa com apenas um único romance que se distinguiu no gênero pela narrativa poética, estrutura incomum e ausência de digressões. "O Morro dos Ventos Uivantes" ambienta-se em Yorshire do século XVIII e narra a história de duas famílias - Linton e Earnshaw - unidas pela paixão e pelo ódio. A intensidade dos sentimentos dos personagens ultrapassa até mesmo os cânones românticos. "O Morro dos Ventis Uivantes" é um dos mais importantes clássicos da literatura inglesa e mundial. Uma autêntica obra-prima.


Atenção, o RESUMO a seguir contém Spoilers!

   Mr. Lockwood buscava isolamento e tranqüilidade quando resolveu alugar a Granja dos Tordos, uma propriedade situada no norte da Inglaterra, em meio à magnífica paisagem de montes e urzais, mas o que encontrou foi a sua curiosidade pelo comportamento dos habitantes daquela região tão isolada.
   Depois de conhecer o proprietário da residência que havia alugado, Mr. Heathcliff, e de provar do seu mau humor e péssimo caráter, Mr. Lockwood fica tentado a entender toda a história desse personagem e pede à Nelly Dean, sua empregada, que lhe relate todos os pormenores daquela história.

   Segundo Mr. Dean, Heathcliff foi trazido para viver no Alto dos Vendavais por Mr. Earnshaw, quando aquele ainda era muito pequeno, nada se sabia sobre ele. Heathcliff foi criado junto com os filhos de Mr. Earnshaw, muito a contragosto de sua esposa e de seu filho mais velho, o Hindley Earnshaw. Sua única parceira e amiga era a geniosa Catherine Earnshaw, filha mais nova do casal.
   Cathy e Heathcliff eram inseparáveis quando crianças, e Heathcliff descobriu-se perdidamente apaixonado por Cathy. Heathcliff foi bem tratado até que Mr. Earnshaw morreu e ele como seu protegido foi deixado de lado quando a propriedade passou a ser administrada pelo Hindley, filho mais velho de Earnshaw.

   Cathy um dia conheceu e se tornou também amiga dos filhos do casal Linton, Edgar e Isabella, para enorme desgosto de Heathcliff.
   Um dia, depois de crescidos, Edgar Linton pediu a mão de Cathy em casamento, e essa apesar de amar Heathcliff aceitou se casar com Linton, pois esse possuía posses e dinheiro e Heathcliff não possuía nada por ser apenas um filho de criação. Ao saber, Heathcliff fugiu e por anos não se soube nada do paradeiro deste.
Neste meio tempo, Hindley, o irmão de Cathy casou-se e teve um filho chamado Hareton, mas sua esposa era muito doente e morreu ainda muito nova ele não suportou sua morte e se entregou a uma vida de dívidas e jogatina.
   Um dia, Heathcliff voltou e reatou a sua amizade com Cathy, freqüentando sua casa a contragosto de seu marido Edgar. Isabella, irmã de Edgar, em um de seus devaneios da juventude resolveu que estava apaixonada por Heathcliff e mesmo Cathy lhe avisando do mau gênio de Heathcliff ela não deu ouvidos e fugiu com ele, se casando. Isabella se arrependeu ainda na noite de núpcias e um dia fugiu para o sul da Inglaterra carregando no ventre um filho de Heathcliff a quem se chamaria Linton.
   Depois de uma briga entre Cathy, Heathcliff e Edgar, Cathy adoeceu e morreu no mesmo dia que deu à luz sua filha e de Edgar, que também fora chamada de Catherine.
   Heathcliff odiava o Hindley e conseguiu se vingar dele roubando sua propriedade, pois aquele estava demasiadamente endividado. Quando Hindley morreu, não havia sobrado nada para seu filho Hareton, todos os seus bens passaram para o Heathcliff e Hareton foi criado de favor por este.
   Enquanto a Catherine, a filha, crescia e Heathcliff e Edgar continuavam a lamentar a morte de Cathy, Isabella adoeceu e morreu e seu filho foi trazido por Edgar para ser criado junto com sua filha. Mas Heathcliff não permitiu e reivindicou a tutela de seu filho, criando-o da pior maneira possível.
   Quando Catherine, a filha, se encontrou com o Linton esta se apaixonou por ele e os dois trocaram cartas de amor. Mais tarde, descobriu-se que Heathcliff estava obrigando Linton a se encontrar com Cathy e faze-la querer se casar com ele, para que os bens de seu rival Edgar viessem a também ser seus.
   Heathcliff conseguiu seu intento seqüestrando Cathy e Mrs. Dean e obrigando Cathy a casar-se com seu filho Linton, o que ela fez. Edgar morreu, pois estava doente e Linton ficou com a propriedade, por ser marido de Cathy, Linton também morreu, pois tinha a saúde muito frágil, mas antes havia assinado um testamento deixando seus bens e os bens de sua esposa para seu pai, o Heathcliff.
   Assim, Heathcliff foi concretizando sua vingança a todos que odiava, agora era único proprietário do Alto dos Vendavais e da Granja dos Tordos e os únicos descendentes de seus rivais (Cathy e Hareton) viviam senão de sua caridade.
   Um belo dia Heathcliff chegou à sua casa com uma suspeita felicidade, o que fez todos acreditaram que Heathcliff estava enlouquecendo. Ele começou a comportar-se de modo estranho, como se estivesse a ver o fantasma de sua tão amada Catherine, que há tantos anos morrera, e confessou à Mrs Dean não estar mais sentindo o prazer na sua vingança. Um belo dia Mrs. Dean entrou no quarto de Heathcliff e encontrou-o morto, nem o próprio médico soube dizer do que ele morrera. Cathy e Hareton se descobriram enamorados e passaram a ser donos de todas as propriedades que por direito seriam realmente suas.
   Muitos habitantes da região a partir daí afirmaram ver às vezes os fantasmas de Heathcliff e Catherine a andar pelo meio dos urzais e brejos e dos morros de ventos uivantes.

2 comentários:

Este resumo está bastante interessante... Mas o Edward não gosta desse livro, então acho q tb não vou gostar!!! rs

Brincadeira!!!

Pode ser q um dia eu o leia, mas, por enquanto, vou continuar com a saga "Crepúsculo". rs

Parabéns, seu blog está impecavelmente lindo!!!

Bjs*

Por enquanto o Edward não gosta, rs! Até o final de Eclipse o Edward mudará de opinião!
Mas... como todo clássico, esse é maçante e impecavelmente perfeito!
Cathy e Heathcliff são perfeitamente interpretados por Stephenie Meyer quando disse em seu livro que a única qualidade que os redime é o amor que os une.

Postar um comentário